Comprando seu imóvel financiado pelo programa Minha Casa Minha Vida

comprando-seu-imovel-pelo-programa-minha-casa-minha-vida-59d65ae85bd98b10aeba56e8e7e1d805-1510619756

Logo no início deste ano, o Minha Casa Minha Vida passou por algumas transformações que trouxeram uma maior flexibilidade para o programa e vai facilitar ainda mais a vida de quem quer ter sua morada própria. Estamos aqui para tirar suas dúvidas e te ajudar na hora de tomar essa decisão. Listamos abaixo algumas dúvidas que normalmente surgem e também o que mudou no programa.

1 – Aumento no limite da renda familiar:

Como já falamos aqui no blog, o programa abrange três faixas de renda familiar e esse ano, houve um aumento considerável no teto da renda familiar: na faixa 1,5 o teto era de R$ 2.350,00 e passou para R$ 2.600,00; na faixa 2 o teto passou de R$ 3.600,00 para R$ 4.000,00 e na faixa 3 passou de R$ 6.500,00 para R$ 9.000,00.

2 – Aumento do valor financiável:

O programa que até o final de 2016 alcançava financiamento de imóveis de até R$ 155.000,00 na região Centro Oeste (menos DF) agora passa a financiar imóveis de até R$ 165.000,00

3 – Novas contratações:

Esse ano, estão previstas as novas contratações de 170 mil imóveis para famílias que se encaixam na faixa 1 e 1,5 do programa e mais 380 mil nas faixas 2 e 3

4 – O que acontece quando atrasa a prestação:

Se, por algum motivo, houver atraso no pagamento da prestação do seu financiamento imobiliário no programa Minha Casa Minha Vida os valores dessas parcelas em atraso sofrerão um acréscimo de 2%. Após o atraso de 2 ou mais parcelas o consumidor poderá perder o imóvel e pode inclusive ficar impossibilitado de realizar um novo financiamento.

5 – Se já tiver um imóvel financiado pelo governo, posso financiar outro?

Nesse caso, quem já tiver recebido incentivo do governo, tanto para pagamento total ou parcial de outro imóvel não poderá se beneficiar do programa.

6 – Posso dividir o financiamento com alguém?

É possível solicitar a adesão de um parente de primeiro grau ao financiamento para complementar o valor da renda familiar, mas vale lembrar que fazendo isso, o outro também se torna proprietário do imóvel e fica impedido de realizar um outro financiamento.

7 – Sou profissional liberal e não tenho carteira assinada. E agora?

Na hora da entrevista na própria Caixa Econômica Federal, será realizada uma análise da renda, por isso, tenha consigo documentos que comprovem sua renda, como: declaração de imposto de renda com o protocolo de entrega à Receita Federal, comprovantes de recebimentos e contratos de prestação de serviços dos últimos 6 meses e comprovante de contribuição do INSS.

Dúvidas sempre surgem quando se começa a procurar o financiamento ideal para seu imóvel, não se esqueça de que sempre pode contar com um profissional qualificado para te auxiliar na hora de tomar essa decisão.

 

Se interessou pelo programa Minha Casa Minha Vida? Você pode conferir mais informações realizando o download do material que produzimos contendo TUDO SOBRE O MINHA CASA MINHA VIDA! É gratuito.

Deixe seu comentário

Pesquisar no blog

Inscreva-se em nossa newsletter

Preencha o formulário abaixo e receba nossas novidades diretamente em seu email.

× Você preencheu algum(s) campo(s) incorretamente. Por favor confira seus dados.
× Seus dados foram enviados com sucesso! Retornaremos seu contato em breve.

(62) 3702-4700

Whatsapp

Siga-nos nas Redes Sociais

Você pode se interessar: